Após o recente e amplamente divulgado escândalo de vazamento de dados da empresa Cambridge Analytica, o Facebook mudou vários termos e políticas, o que inclui também a autorização de envio de mensagens de assinatura, também conhecidas como broadcast. Esse recurso consiste em enviar-se mensagens, via messenger, a grupos de usuários.

Além da avaliação e aprovação do aplicativo de envio, a nova política inclui os seguintes pontos:

  • Os usuários devem concordar em receber mensagens de assinatura. Essa prática implica em solicitar explicitamente ao usuário se aceita receber mensagens automáticas. Está muito claro que qualquer usuário que deseje parar de receber mensagens deve ter essa escolha.
  • As mensagens não devem ser de caráter promocional. Embora não seja muito claro, nos exemplos que o Facebook cita estão promoções de preços, descontos, etc.
  • O envio de mensagens de assinatura está sempre vinculado a alguma página de Facebook. Os destinatários de mensagens de assinatura são, portanto, aqueles que interagem com uma página diretamente ou com um chatbot vinculado a uma página.  A nova regra criada é que cada página que terá envio de mensagens de assinatura deve solicitar manualmente aprovação ao Facebook. Essa solicitação é feita pelo administrador da página através da sequência Configurações/Plataforma do Messenger, e em seguida da seção “Recursos avançados de mensagens”. Devem ser informados o tipo de mensagens que serão enviadas e alguns exemplos.

A autorização tem levado cerca de 3 dias, em média. É importante ressaltar que os critérios para aprovação não são nada claros, rem relação ao que se informa na solicitação. Já tivemos experiências em que o mesmo conteúdo de solicitação foi aprovado para uma determinada página e negada para outra. Uma dica é evitar de qualquer forma a palavra “promoção”, que implica em recusa de aprovação.